Guerra aberta no Stop. Pestana avança com destituição da direcção de que faz parte

Assembleia-Geral para a destituição dos corpos gerentes do sindicato realiza-se este sábado. Direcção do Sindicato de Todos os Profissionais da Educação contesta legalidade da reunião.

Foto
André Pestana ganhou notoriedade pública com os protestos dos professores durante o ano lectivo passado Reuters/PEDRO NUNES
Ouça este artigo
00:00
04:43

A guerra aberta no interior do Sindicato de Todos os Profissionais da Educação (Stop) vai estar ao rubro, este sábado, com a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária convocada por 203 sócios, mas cuja legalidade é contestada pela direcção em exercício do movimento que marcou os protestos nas escolas no ano lectivo passado.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.
Sugerir correcção
Ler 25 comentários