Marroquinos foram “almoçar” a casa, mas voltam

A viagem não é assim tão curta e a vida está difícil em Marrocos, mas muitos adeptos magrebinos optaram por ir a casa entre o jogo com a Espanha e o duelo frente a Portugal.

mundial-2022,futebol,desporto,qatar,marrocos,
Fotogaleria
A festa marroquina após o triunfo frente à selecção espanhola EPA/MARTIN DIVISEK
mundial-2022,futebol,desporto,qatar,marrocos,
Fotogaleria
EPA/MARTIN DIVISEK
mundial-2022,futebol,desporto,qatar,marrocos,
Fotogaleria
Reuters/ABDELHAK BALHAKI
mundial-2022,futebol,desporto,qatar,marrocos,
Fotogaleria
EPA/YOAN VALAT
,seleção brasileira de futebol
Fotogaleria
Reuters/WOLFGANG RATTAY

À hora de escrita deste texto faltam precisamente 48 horas para o Portugal-Marrocos, dos quartos-de-final do Mundial 2022. Há alguns minutos, no Souq Waqif – uma das zonas mais divertidas e movimentadas de Doha –, havia poucos adeptos identificáveis como marroquinos. E, garantimos, estes magrebinos são dos que mais têm cirandado com as suas camisolas e são também, talvez apenas batidos pelos argentinos, dos que mais adeptos trouxeram ao Qatar. Assim sendo, onde estão eles?

Sugerir correcção
Ler 3 comentários