A coragem de Arménio Carlos e a marca de Paulo Raimundo

Apesar das pequenas mudanças discursivas, é muito provável que o PCP não corrija a sua posição sobre a Ucrânia, como aconselha Arménio Carlos.

A primeira semana de Paulo Raimundo no cargo de secretário-geral do PCP deu para perceber algumas coisas. Uma delas, como alguns dos seus camaradas já tinham sugerido, é que é “queridinho” – ou seja, simpático, afável, sem aspecto de robô, inspira confiança. Todas estas qualidades são essenciais a quem quer suceder a Jerónimo de Sousa, amado no partido e fora dele por causa da sua personalidade muitíssimo empática. João Oliveira dizia ao PÚBLICO que algumas das qualidades de Paulo Raimundo iriam demorar tempo a ser conhecidas das pessoas em geral. Parece que foi mais rápido do que o próprio João Oliveira previu.

Sugerir correcção
Ler 20 comentários