FIFA “deve assumir” mortes “por causa do Mundial”

Nos últimos 12 anos, milhares de migrantes perderam a vida na construção de oito novos estádios. Qatar não divulga real dimensão da tragédia porque “as mortes não foram investigadas”.

Foto
Trabalhadores dos estádios de futebol no Qatar KAI PFAFFENBACH/Reuters

Seis mil milhões de dólares em ganhos estimados a entrar para os cofres da FIFA, dos quais uma fortuna de muitos milhões vinda directamente de patrocínios de marcas imbatíveis como a Coca-Cola ou a Adidas; um conjunto de grandes obras a rondar os 200 mil milhões de dólares em contratos entregues a 18 gigantes do sector da construção; dezenas de ídolos do futebol entre as várias centenas de jogadores das 32 melhores selecções do globo; e quatro semanas de jogos nos oito estádios, onde, num trágico reverso desta medalha, numa estimativa conservadora, pelo menos 7 mil trabalhadores estrangeiros terão morrido.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários