Inquérito de Estimação: APA-Associação de Protecção dos Animais de Torres Vedras

No nosso Inquérito de Estimação, damos palco a associações e grupos de ajuda de animais que o mundo deve conhecer. A APA Torres Vedras resgata cães e gatos abandonados e encontra-lhes uma família.

Foto
A APA Torres Vedras resgata cães e gatos abandonados ou vítimas de maus-tratos por parte dos donos APA Torres Vedras

Nasceu em 1982 enquanto associação sem fins lucrativos em Torres Vedras com a missão de resgatar cães e gatos abandonados do concelho e, acima de tudo, dar-lhes todos os cuidados médicos e de sociabilização que merecem.

Ao longo de 40 anos de existência, a Associação de Protecção dos Animais de Torres Vedras (APA) já perdeu a conta ao número de animais que encontrou nas ruas ou que retirou aos donos por serem vítimas de maus-tratos, negligência ou simplesmente porque passado algum tempo “perderam a graça” e se tornaram num estorvo.

Este último caso acontece com mais frequência do que o que se pensa, quando o dono morre e deixa “verdadeiros pacotes de animais (três cães e quatro gatos) aos familiares que não os querem assumir”, conta a presidente Ângela Assis, em resposta ao nosso inquérito. A APA tem as portas abertas para os receber.

Neste momento, a associação alberga 314 cães e gatos abandonados. O número é inferior aos animais adoptados desde Janeiro (468), mas continua a ser urgente encontrar um lar para os que vivem temporariamente na APA.

Mas enquanto o novo dono não chega, são os colaboradores e os voluntários da associação que “fazem verdadeiros milagres e transformam a vida destes seres”, explica Ângela. Além de os tratarem, vacinarem e esterilizarem, certificam-se que estes animais estão felizes.

Além de todo este trabalho dentro da associação, a APA também ajuda famílias do concelho de Torres Vedras com dificuldades financeiras com as despesas de alimentação do animal.

Foto
A APA tem 314 cães e gatos à espera de serem adoptados APA Torres Vedras

Uma medida prioritária pelos direitos dos animais

Uma lei que determine a obrigatoriedade da esterilização de todos os animais domésticos.

Um caso marcante

Marcaram-nos muitos animais, mas neste momento realçamos a história do Dumbo. O Dumbo é um cachorro que foi espezinhado e abandonado numa ribeira para morrer. Demorámos muito tempo a reabilitá-lo, foi difícil porque a coluna estava partida e não mantinha suporte nas patas traseiras. Felizmente, com fisioterapia e muito carinho voltou a andar e é hoje muito feliz com a sua família.

Um conselho para quem quer adoptar um animal

Ter sempre em primeiro plano a ideia de que o carinho e a paciência em receber um animal na nossa vida, na nossa família, têm de ser sempre superiores aos elementos imprevisíveis como uma mudança de casa, uma despesa maior na clínica veterinária ou a destruição de um móvel. Ter um animal deve ser encarado como um privilégio.

Um projecto que tem que ser conhecido

O trabalho desenvolvido pela Katefriends, de apoio a galgos que, em Espanha por exemplo, não são protegidos por lei.

Uma pessoa anónima que vale a pena conhecer

O Sr. José Catarino e a D. Deolinda, a dupla-maravilha capaz das capturas e resgates mais impressionantes que podem existir. As histórias que têm, os milhares de animais que já salvaram seriam material para muitas e muitas páginas. São requisitados um pouco por todo o país para estas tarefas e com orgulho dizemos que são voluntários da APA há muitos, muitos anos. Pelos animais, fazem tudo!

Sugerir correcção
Comentar