Eduardo Góes Neves: “A Amazónia é uma construção humana com milhares de anos, uma floresta cultivada”

No seu novo livro, o arqueólogo Eduardo Góes Neves põe-nos a pensar sobre o que é a agricultura ou uma cidade, e sobre o tanto que temos a aprender com os povos indígenas da floresta. Os que já faziam compostagem há milhares de anos.

Foto
Eduardo Góes Neves, arqueólogo brasileiro Rui Gaudêncio

Tinha 18 anos a primeira vez que viajou para a Amazónia. Para um jovem branco do sul do Brasil que se deixou fascinar por aquele território ainda em criança, quando o país vivia sob uma ditadura militar, chegar à cidade de Belém do Pará foi uma experiência ainda hoje difícil de explicar. “Os cheiros, o calor, a comida… Tudo aquilo falava aos meus sentidos, tudo aquilo ficou”, diz Eduardo Góes Neves.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários