O primeiro-ministro volta a trincar a maçã da arte contemporânea em São Bento

No próximo dia 5 de Outubro, a Residência Oficial do Primeiro-Ministro volta a dedicar um dia à arte contemporânea. Desta vez é a colecção do banqueiro Pedro Álvares Ribeiro, que fica um ano em São Bento.

RG Rui Gaudêncio - 30 Setembro 2022 - Arte em São Bento 2022. Francisco Trofa. Lisboa. Público
Fotogaleria
Escultura "A Maçã", 2018, bronze pintado, Francisco Tropa
RG Rui Gaudêncio - 30 Setembro 2022 - Arte em São Bento 2022. Jorge Molder e Julião Sarmento. Lisboa. Público
Fotogaleria
Obras de Jorge Molder (série "Condição Humana", 2005) e Julião Sarmento ("Arroios, 25 Março 82", 1982)
RG Rui Gaudêncio - 30 Setembro 2022 - Arte em São Bento 2022. João Silvério, curador de exposição. Lisboa. Público
Fotogaleria
O curador João Silvério com obras de Jorge Molder (esq.) e Ângela Ferreira (dir.)
RG Rui Gaudêncio - 30 Setembro 2022 - Arte em São Bento 2022. Paulo Nozolino. Lisboa. Público
Fotogaleria
Fotografia de Paulo Nozolino, Lisboa, 1979
RG Rui Gaudêncio - 30 Setembro 2022 - Arte em São Bento 2022. Ana Jotta. Lisboa. Público
Fotogaleria
Ana Jotta, óleo sobre papel colado em tela, 1989

É um símbolo do pecado original e Caravaggio imortalizou-a num cesto de frutas pintado há mais de 400 anos. Tinha um pequeno toque de podridão que transformou a pintura do mestre italiano num paradigma das naturezas-mortas. É uma pequena maçã como esta, mas agora moldada em bronze e também pintada pelo artista Francisco Tropa de uma forma tão fiel à realidade quanto possível, que mais chama a atenção na nova exposição de arte contemporânea que vai ser inaugurada por António Costa, a 5 de Outubro, na Residência Oficial do Primeiro-Ministro em São Bento, em Lisboa.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários