Relação de Évora vai decidir se Cabrita e chefe de segurança serão acusados no caso do atropelamento

A Associação de Cidadãos Automobilizados e a família da vítima recorreram da decisão do MP que ilibou o ex-ministro da Administração Interna e o seu chefe de segurança. Juiz de instrução aceitou os recursos e decidiu, no dia 15 de Setembro, a sua subida ao tribunal superior.

Foto
O carro onde seguia o então ministro da Administração Interna estacionado no A6 LUSA/Paulo Cunha

O ex-ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, assim como o seu antigo chefe de segurança, Nuno Dias, ainda são arguidos no processo do caso do atropelamento na A6, ocorrido a 18 de Junho de 2021, que vitimou mortalmente um trabalhador que fazia limpezas de bermas na auto-estrada. Isto porque a Associação de Cidadãos Automobilizados (ACA-M) e a família da vítima avançaram com recursos para o Tribunal da Relação de Évora.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários