Embaixada portuguesa na Rússia tem registados cerca de 350 cidadãos nacionais

Os cidadãos que tiverem dupla nacionalidade não poderão contar com protecção consular da embaixada portuguesa, invocando esta razão, caso integrem a mobilização forçada decidida pelo governo liderado por Vladimir Putin.

Foto
Polónia e Bulgária estão a pedir a todos os cidadãos que ainda estejam na Rússia que deixem o país urgentemente EPA/VASSIL DONEV

A embaixada portuguesa na Rússia tem inscritos cerca de 350 cidadãos nacionais residentes naquele país, informou o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) ao PÚBLICO. A mobilização forçada decidida a 21 de Setembro pelo governo liderado por Vladimir Putin levou o ministério liderado por João Gomes Cravinho a agravar o tipo de recomendações dirigidas aos cidadãos nacionais, avisando os que têm dupla nacionalidade (portuguesa e russa) de que não poderão contar com protecção consular caso residam naquele país e sejam recrutados para integrar o Exército no âmbito da ofensiva militar contra a Ucrânia.

Sugerir correcção
Ler 26 comentários