Mais de 500 mil casas sem electricidade no Canadá devido a tempestade Fiona

Só na província da Nova Escócia, a empresa Nova Scotia Power reportou cerca de 415 mil lares sem electricidade – cerca de 80% da província. Serviços meteorológicos têm multiplicado os alertas sobre esta tempestade, considerada “histórica”.

justin-trudeau,mundo,meteorologia,canada,clima,
Fotogaleria
Halifax, Canadá. Serviços meteorológicos têm multiplicado os alertas sobre esta tempestade Fiona Reuters/INGRID BULMER
justin-trudeau,mundo,meteorologia,canada,clima,
Fotogaleria
Halifax Reuters/TED PRITCHARD
justin-trudeau,mundo,meteorologia,canada,clima,
Fotogaleria
Halifax Reuters/TED PRITCHARD
justin-trudeau,mundo,meteorologia,canada,clima,
Fotogaleria
New Brunswick Reuters/GREG LOCKE
Carro
Fotogaleria
New Brunswick Reuters/GREG LOCKE
Casa
Fotogaleria
New Brunswick Reuters/JOHN MORRIS

Mais de 500 mil casas estão este sábado sem electricidade na costa atlântica do Canadá devido à tempestade Fiona, que já provocou danos em casas e veículos e quedas de árvores, noticiam as agências internacionais.

Só na província da Nova Escócia, a empresa Nova Scotia Power reportou cerca de 415 mil lares sem electricidade – cerca de 80% da província, segundo a Associated Press (AP).

Mais de 82 mil clientes na província de Prince Edward Island estavam também sem energia, enquanto a NB Power em New Brunswick registava mais de 44 mil lares sem electricidade.

Os serviços meteorológicos canadianos têm multiplicado os alertas sobre esta tempestade, considerada “histórica” e que já causou vítimas mortais e semeou a destruição nas Caraíbas.

Fiona, que segundo a AP perdeu força e deixou de ser furacão, passando a ser considerada uma tempestade pós-tropical, atingiu terra na Nova Escócia nesta madrugada, após ter passado na sexta-feira pelas Bermudas, onde as autoridades não registaram danos significativos.

Segundo o Centro Canadiano de Furacões, Fiona tem a mais baixa pressão jamais registada numa tempestade no Canadá e os meteorologistas admitem que possa tornar-se uma das mais fortes tempestades a atingir o país.

A presidente da Câmara de Cape Breton declarou o estado de emergência local devido à falta generalizada de electricidade, encerramentos de estradas e danos em casas.

“Houve casas que foram significativamente danificadas devido à queda de árvores. Também há casas com os telhados completamente arrancados, janelas partidas. Há muitos destroços nas estradas”, disse a autarca à AP.

O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, decidiu adiar a sua viagem ao Japão para o funeral do ex-primeiro-ministro assassinado, Shinzo Abe. “Claro que esperamos que não haja muitas necessidades, mas pensamos que provavelmente haverá”, disse o governante, apelando: “Ouçam as instruções das autoridades locais e esperem as pelas próximas 24 horas”.

Segundo a agência EFE, a tempestade deverá alcançar esta tarde a província de Quebec e a costa sudeste da península de Labrador.

Sugerir correcção
Comentar