Construções na Arrábida roubam “protagonismo” à ponte: “O impacto é brutal”

Polémico prédio que esteve embargado mais de um ano cresceu e alterou a paisagem do Porto. O “efeito barreira” sobre o património classificado, as “contradições” das leis urbanísticas e um debate sobre o interesse público

#TBL - Construcao predio na marginal do rio Douro, no Porto - Ponte da Arrabida - Tiago Lopes
Fotogaleria
Empreendimento esteve embargado mais de um ano Tiago Lopes
#TBL - Construcao predio na marginal do rio Douro, no Porto - Ponte da Arrabida - Tiago Lopes
Fotogaleria
Polémica continua apesar do processo ter sido desbloqueado nos tribunais Tiago Lopes
#TBL - Construcao predio na marginal do rio Douro, no Porto - Ponte da Arrabida - Tiago Lopes
Fotogaleria
Processo remonta a 2001 Tiago Lopes
#TBL - Construcao predio na marginal do rio Douro, no Porto - Ponte da Arrabida - Tiago Lopes
Fotogaleria
Ponte da Arrábida é Monumento Nacional desde 2013 Tiago Lopes

O tema já fez correr muita tinta de jornal, promoveu debates políticos, chegou aos tribunais. As polémicas construções da empresa Arcada junto à ponte da Arrábida, que chegaram a estar embargadas, ainda não estão concluídas, mas o crescimento do edifício mais alto, de 14 pisos, voltou a acender o debate público. A ponte classificada como Monumento Nacional perdeu destaque e a paisagem do Porto mudou, concordam vários académicos ouvidos pelo PÚBLICO. No que depende do actual executivo, sublinha o vereador do Urbanismo da Câmara do Porto, Pedro Baganha, o desfecho não podia ser outro.

Sugerir correcção
Ler 80 comentários