A sobriedade que aí vem

O apelo de Emmanuel Macron à “sobriedade voluntária” e a proclamação de que chegou o “fim da abundância”, no dia 24 de Agosto, na abertura do Conselho de Ministros do governo francês, teve uma enorme repercussão internacional. Há fundadas razões para esse eco: elas residem no uso de uma palavra que estava completamente ausente do discurso político: “sobriedade”.

Sugerir correcção
Ler 11 comentários