Tigré: “Tenho lá muitos familiares. Neste momento nem sei quais estão mortos”, diz director da OMS

Tedros Adhanom Ghebreyesus garante que a situação humanitária na Etiópia é pior do que a que a Ucrânia atravessa neste momento. Acredita que o alheamento internacional a este problema se deve à “discriminação” perante a “cor da pele” dos etíopes.

Foto
Tedros Adhanom Ghebreyesus revela não saber se os membros da sua família na região de Tigré estão vivos ou mortos Reuters/POOL

O director-geral da Organização Mundial de Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, natural de Tigré, na Etiópia, diz que os seus familiares na região enfrentam a “maior catástrofe humanitária actual” e que não tem qualquer tipo de contacto com eles “há muito tempo.”

Sugerir correcção
Ler 2 comentários