Ex-director da Mossad é português e investe em cannabis

Tamir Pardo liderou a Mossad entre 2011 e 2016 e foi naturalizado pelo Ministério da Justiça em 2018, ao abrigo da lei dos sefarditas. Escritório de advogados ligado à Comunidade Israelita do Porto tratou do processo.

Foto
Tamir Pardo fotografado em Novembro de 2010 junto à sua casa em Telavive NIR ELIAS?

Chama-se Cann10 - Portugal, está instalada em Vila de Rei e recebeu em Março de 2020 um primeiro parecer favorável do Infarmed (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde) para o cultivo, importação e exportação de cannabis para fins medicinais. A casa-mãe é a Cann10 Holdins Limited, sediada em Chipre e presidida por Tamir Dean Pardo, que liderou a Mossad entre 2011 e 2016. De acordo com uma investigação do PÚBLICO, Pardo tornou-se português por naturalização em Março de 2018, ao abrigo da lei da nacionalidade referente aos descendentes de judeus sefarditas, depois de ter sido certificado pela Comunidade Israelita do Porto (CIP).

Sugerir correcção
Ler 57 comentários