Em três meses, quadruplicou número de ucranianos que cancelaram pedidos de protecção em Portugal

SEF não tem forma de verificar quem sai do país para outros Estados-membros. Pedidos de cancelamento de pedidos de protecção dão apenas parte do retrato sobre quem desistiu de viver em Portugal.

Foto
Mais de 800 refugiados pediram cancelamento do pedido de protecção internacional DUARTE DRAGO/PUBLICO

Desde que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) começou a atribuir o estatuto de protecção temporária aos refugiados que fugiram da guerra na Ucrânia que 824 pessoas pediram para o cancelar. Os dados, que representam 1,7% das 48.657 protecções temporárias concedidas, reflectem apenas os dos cidadãos que voluntariamente fizeram esse pedido, não estando aí contabilizados os que foram para outro país ou regressaram à Ucrânia sem dar disso conhecimento. Ou seja, são apenas uma parte do retrato sobre quem desistiu de viver em Portugal.

Sugerir correcção
Ler 22 comentários