Pressão da política de “covid zero” ajuda a explicar aumento na taxa de suicídio em Macau

Restrições impostas por causa da pandemia estão a afectar económica e mentalmente os macaenses. À semelhança do que já acontece na China, também ali se começa a assistir ao fenómeno do runxue, a súbita necessidade de fugir. O PÚBLICO falou com quem está a ponderar fazê-lo.

Foto
Os Serviços de Saúde de Macau admitem que as restrições da pandemia tenham levado a "diferentes níveis de problemas psicológicos, como ansiedade, depressão e stress mental" nos macaenses Anthony Kwan/Getty Images

Um homem de 74 anos e uma mulher de 31 anos foram esta semana encontrados mortos nas suas casas. São os dois mais recentes casos de suicídio em Macau. A sua morte junta-se às dezenas que tiraram a própria vida desde o início do ano na Região Administrativa Especial (RAEM), período marcado pelo aumento das restrições devido à pandemia de covid-19.

Sugerir correcção
Ler 11 comentários