Empresa de Amares alega “relação próxima” entre juiz e autarca e quer afastar magistrado de processo em curso

A Bracicla, empresa de reciclagem sediada em Amares, entrou com um incidente de suspeição por considerar que juiz que deliberou improcedente uma providência cautelar contra a Câmara Municipal tem “relação próxima” com o presidente da Câmara.

Foto
A empresa faz reciclagem Goncalo Portugues

Uma empresa de gestão de resíduos, a Bracicla, sediada em Amares, quer afastar o juiz que julgou improcedente uma providência cautelar contra uma decisão da Câmara Municipal, fundamentando que o magistrado em causa, Nuno Cerdeira Ribeiro, foi adjunto do Gabinete de Apoio à Presidência do actual presidente da Câmara, Manuel Moreira (PSD), entre 2013 e 2014, e que ambos mantêm uma “relação próxima”.

Sugerir correcção
Comentar