SNS poupou mais de 292 milhões em seis anos com medicamentos biossimilares

Em causa estão genéricos de medicamentos biológicos que são usados no tratamento de várias doenças como cancro e doenças auto-imunes. O acesso a mais informação e a existência de normas por parte de entidades do Ministério da Saúde podem levar ao aumento do seu uso, conclui estudo da Escola Nacional de Saúde Pública.

Foto
Portugal tem actualmente comercializados 14 biossimiliares Daniel Rocha

Em seis anos (2015-2021), a utilização de cinco medicamentos biossimilares permitiu libertar mais de 292 milhões de euros para o SNS, estima a Associação Portuguesa de Medicamentos Genéricos e Biossimilares (Apogen). Mas a poupança podia ser maior, já que a utilização destes fármacos não é igual em todos os hospitais. O acesso a mais informação vinda de sociedades clínicas e a existência de normas por parte de entidades do Ministério da Saúde são duas medidas que podem levar ao aumento do uso de biossimiliares, conclui um estudo realizado pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP).

Sugerir correcção
Comentar