De pé, o cão mais alto do mundo tem mais de dois metros — e gosta de colo

O Guinness World Records declarou Zeus, um great dane americano cinzento de dois anos, que vive no Texas, nos EUA, como o cão vivo mais alto do mundo. Apoiado nas patas traseiras, Zeus tem mais de 2,14 metros.

Foto

Brittany Davis ansiava por um cão grande e tinha o coração num dos maiores e mais esguios de todos: um great dane.

O desejo tornou-se realidade em Fevereiro de 2020, embora não tenha acontecido como ela pensava que iria acontecer. O irmão, Garrett Davis, bateu-lhe à porta e entregou-lhe um great dane americano cinzento e branco, de três meses, com bochechas flácidas e pêlo macio.

O irmão recebeu o cachorro de um amigo cuja cadela tinha tido recentemente uma ninhada de cinco cãezinhos. O cachorro pesava cerca de 11 quilogramas, e os olhos de Davis focaram-se imediatamente nas suas enormes patas. “Dizer que fiquei surpreendida é um eufemismo”, conta Davis, 36 anos, que vive em Bedford, Texas, perto de Fort Worth. Chamou-lhe Zeus, em homenagem ao Deus grego do céu e dos trovões, e porque achava que o nome soava bem.

“Ele era o maior da ninhada — um cão desleixado, doce, descoordenado e adorável, tal como eu sempre quis”, diz Davis. Na altura, não lhe ocorreu que ele crescesse até se tornar do tamanho de uma pessoa.

Foto
Zeus was a puppy when he joined Brittany Davis's family in 2020. MUST CREDIT: Brittany Davis. Brittany Davis�

O Guinness World Records declarou Zeus, de dois anos e meio, o cão mais alto do mundo, com 1,046 metros. Apoiado nas patas traseiras, Zeus tem mais de 2,14 metros, diz Davis. Pesa cerca de 90 quilos.

O pai de Britanny, Donnie Davis, também ficou impressionado com Zeus. Foi ele que apresentou a documentação necessária para se candidatar ao recorde mundial, no início de Janeiro, que antes pertencia a Freddy, um great dane do Reino Unido que media 1,016 metros. Freddy morreu aos oito anos, em Janeiro de 2021.

“O meu pai telefonou-me para a escola para me dizer que Zeus tinha sido confirmado como o cão mais alto”, diz Davis, que é professora da primeira classe. Davis pensava que Zeus talvez tivesse uma oportunidade de ganhar o título porque as pessoas a param constantemente para lhe dizer que nunca viram um cão tão grande como o seu.

“Mas torná-lo oficial foi bastante avassalador”, diz. “Para mim, ele é apenas um cão gigante e meigo que pensa que é um cachorro e gosta de se sentar ao colo das pessoas.”

Foto
O primeiro aniversário de Zeus, em Novembro de 2020. Brittany Davis

A ideia de se candidatarem ao recorde do Guinness surgiu quando um dos primos de Davis mencionou que Zeus era mais alto do que Freddy. Zeus também estava a aproximar-se da altura do cão mais alto alguma vez registado pelo Guinness — um great dane do Michigan que media 1,112 metros e que também se chamava Zeus. Morreu aos cinco anos, em 2014.

“Isso deu início a tudo”, conta. “Mandámos um veterinário verificar a altura, com três pessoas presentes, e ele foi medido com um pau chamado wicket que também mede cavalos. Odiou.” Davis sabia desde sempre que Zeus ia ser um cão gigante por causa das patas enormes. Ele também tem um grande apetite. “Ele sempre gostou de comer e agora come entre dez a 12 chávenas de comida seca duas vezes por dia”, diz, acrescentando que Zeus também adora comer cenouras, ovos fritos, chifres de veado e cubos de gelo.

“Ele adora especialmente roubar o pequeno-almoço do meu filho”, conta Davis, que tem dois rapazes, Jamison, 15 anos, e Kingston, de sete meses. É difícil para Zeus resistir, especialmente quando a comida está mesmo ao nível dos olhos. “Ainda no outro dia, roubou três salsichas do prato de Jamison”, conta. “Não tem de se esforçar muito. Por ser tão alto, limita-se a caminhar até ao balcão e leva o que quer.”

Por vezes, Zeus bebe água do lavatório e rouba muitas vezes as chupetas de Kingston do balcão da cozinha. “Ele adora andar com as crianças e dorme na cama de Jamison todas as noites”, diz Davis. Jamison leva Zeus a passear diariamente, mas o cão faz a maior parte dos exercícios diários a passear pela casa.

“Chamamos-lhe zoomies — ele corre por aí durante cinco minutos e depois cai para uma cadeira quando fica cansado”, explica. O cão também gosta de passear com os três pastores australianos da família, Zeb, Ellie e Finn. “Todos se dão muito bem, mas Ellie não gosta quando Zeus a pisa”, diz. “Zeb gosta de lutar com Zeus e é provavelmente o seu melhor amigo. Quanto ao gato, eles têm um acordo mútuo para se evitarem uns aos outros”, acrescenta.

Zeus não teme muitas coisas, diz, mas tem medo de trovoadas e do vento, uma coisa engraçada para um cão com o nome do deus que pode lançar relâmpagos, de acordo com a mitologia grega.“Ele tem medo da chuva e dos aspersores, e nem sequer põe a cabeça fora da janela do carro”, diz. “Gosta muito de passeios de barco, no entanto.”

Os great dane foram criados originalmente na Alemanha como cães caçadores de javalis, de acordo com o Clube Americano de Canicultura, e têm uma esperança de vida curta, entre sete a dez anos, devido ao seu tamanho.

Zeus tem exames veterinários regulares e está de excelente saúde, diz Davis, acrescentado que os seus pais têm cerca de oito anos e ainda são saudáveis. “Ouvimos dizer constantemente que ele tem o tamanho de um cavalo e as pessoas perguntam se ele tem uma sela e se podem montá-lo”, acrescentou. “A resposta é: ‘Não.’ Ele é um cão, por isso não iria gostar muito disso.”

Zeus gosta mesmo de visitar o Mercado de Agricultores de Dallas, onde a maioria dos habitantes locais o conhece, diz. Também tem a sua própria página de Instagram. “Ele adora toda a atenção e guloseimas que recebe e, para onde quer que vá, traz muita alegria às pessoas”, diz. “Sempre que saímos, ele é um grande sucesso. É o melhor cão de sempre e nós estamos felizes por partilhá-lo.”

Exclusivo PÚBLICO/The Washington Post

Sugerir correcção
Comentar