Tudo é leve no regresso das Warpaint

Após uma muito necessária pausa no ciclo acelerado que estava a corroer a sua existência colectiva, as quatro californianas regressam com um álbum feito de canções que deslizam sem acidentes de maior. Radiate Like This devolve-nos uma banda essencial.

Foto
DR

Heads Up, o álbum anterior das Warpaint, soava a cansaço. E poucos indícios seriam talvez tão eloquentes quanto um dos singles (que então se destacavam desse disco) chamar-se New song, como se a gaveta das ideias estivesse tão rapada que já nem um título decente o quarteto californiano conseguia roubar às suas cabeças, e já nem conseguia evitar o espanto de cantar um refrão acerca de uma canção nova. É verdade que Heads Up tinha a ingrata tarefa de suceder ao brilhante Warpaint (2014), mas dois anos depois desse álbum em que tinham criado o seu OK Computer — num pico de experimentalismo aplicado às suas canções de linhagem pop-rock, distendidas e esquivando-se de quaisquer alçapões que as levariam a cair sobre clichés —, aquilo que se descobria era um novo álbum que, seguindo de perto as mesmas coordenadas do anterior, parecia arrastar-se em piloto automático, tropeçando aqui e ali numa canção que lá se elevava, com algum custo, acima da mediania (The stall permanece ainda como uma dessas felizes e escassas excepções).

Sugerir correcção
Comentar