A primeira moto da Seat é eléctrica e chega em Junho a Portugal

A eScooter 125, da divisão Mó (de mobilidade), combina um motor elétrico de 7 kW e uma bateria de iões de lítio de 5,6 kWh sendo capaz de percorrer até 133 quilómetros com um único carregamento. A aceleração de 0 a 50 km/h cumpre-se em 3,9 segundos.

Foto
Seat Mó eScooter 125 DR

É a primeira vez que a Seat se aventura nas duas rodas e fá-lo com uma scooter 100% eléctrica, que se coloca ombro a ombro com as motos de 125 cm3, cujo guiador pode ser assumido por quem tenha a categoria B da carta de condução. Capaz de transportar duas pessoas, e com mala para dois capacetes, a eScooter 125, que chega a Portugal em Junho, combina um motor eléctrico de 7 kW, com um surpreendente binário anunciado de 240 Nm, e uma bateria de iões de lítio de 5,6 kWh, sendo capaz de percorrer até 133 quilómetros com um único carregamento, anuncia a marca.

Sobre os carregamentos, destaca-se o facto de a marca ter optado por uma bateria que pode ser recarregada em postos públicos da rede, mas também em casa, seja qual for a infra-estrutura residencial, já que é amovível, podendo ser transportada como se fosse um trolley de viagem. Mas não será tarefa fácil se for preciso subir escadas e não se tiver acesso a elevador: pesa 41 kg.

Seat Mó eScooter 125 DR
Seat Mó eScooter 125 DR
Fotogaleria
DR

Para quem não estiver preocupado com a autonomia, a aceleração de 0 a 50 km/h em 3,9 segundos promete ser uma aliada para se desenvencilhar no trânsito urbano, enquanto a velocidade máxima de 95 km/h admitirá um razoável comportamento estradista. Os números, explica a Seat, explicam-se também pelo baixo peso (152 kg), sendo possível adequar as prestações às necessidades, através de três modos de condução disponíveis, Eco, City e Sport. A motorizada chega ainda com marcha-atrás, uma funcionalidade que não é transversal ao segmento em que se insere, com o propósito de tornar as manobras mais fáceis.

Entre o equipamento, sublinha-se a opção por faróis full-LED e um ecrã digital onde são exibidas informações de instrumentação (velocidade, estado da carga da bateria e respectiva temperatura, motor e inversor, modos de condução, velocidade média e autonomia). Através de uma app, é possível receber no smartphone, e em tempo real, várias informações, como a localização da scooter, nível de bateria e autonomia estimada, assim como abrir e fechar o banco/mala ou ligar/desligar o motor.

A Seat Mó é uma recém-criada divisão da marca de Martorell do Grupo VW: dedica-se a estudar a forma de atrair clientes, tipicamente jovens, numa altura em que a idade média para aquisição do primeiro automóvel na Europa já vai nos 38 anos.

Seat Mó eScooter 125 DR
Seat Mó eScooter 125 DR
Seat Mó eScooter 125 DR
Seat Mó eScooter 125 DR
Fotogaleria
DR

Além do mais, a submarca quer dar resposta às necessidades de mobilidade (de onde vem o nome Mó) urbana, tendo analisado a cada vez maior dificuldade em levar o carro para as cidades. Assim, tira da manga soluções 100% eléctricas, acessíveis e fáceis de usar, sem abdicar de um dos mantras da Seat, o “prazer de condução”: além da scooter, já rola com trotinetas eléctricas (a eKickScooter 65 está disponível em Portugal, enquanto a 25 está para breve) e tem a criação de um microcarro em estudo.

A eScooter 125 tem um preço de 6225 euros e a financeira da marca propõe um crédito com mensalidades a partir de 123 euros (durante 60 meses e sem entrada inicial). No entanto, o trunfo passa pelos gastos com a manutenção, tendo os componentes associados a uma mecânica eléctrica menos desgaste que os associados a um motor de combustão: e com a utilização: 100 quilómetros, avança a Seat Mó, completam-se com um gasto de 3,15 kWh, o que, em carregamento doméstico e dependendo do fornecedor, representa um custo de 60 a 80 cêntimos.

Sugerir correcção
Comentar