“Erro administrativo” levantado por PS adia votação do orçamento. Moedas fala em jogo político

Proposta de orçamento apresentada prevê uma despesa de 1,16 mil milhões de euros para este ano. Vereador do PS acusa a equipa de Moedas de tratar os assuntos com “leviandade”. Vice-presidente classifica intervenção dos socialistas como um “acto de extrema irresponsabilidade”.

Foto
Carlos Moedas procura a aprovação do primeiro orçamento do mandado Nuno Ferreira Santos

A discussão e votação do orçamento municipal de Lisboa, que decorria na tarde desta quinta, foi suspensa devido a “erros técnicos” em rubricas de algumas verbas​ orçamentadas, em particular na área da habitação. Carlos Moedas fala em jogo político.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários