Os livros que virão do Norte

As editoras portuguesas manterão um registo seguro de publicação de autores nórdicos conhecidos, como Jon Fosse. Do norte virá um dos livros mais estranhos e políticos do ano: Os Empregados, de Olga Ravn.

Foto
Marta Cavaco

O ano de 2022 quase que não trará nomes novos da literatura nórdica, isto se as editoras mantiverem o que têm programado - um registo seguro de publicação de autores já conhecidos, e ainda algumas reedições de livros há muito esgotados. Assim, a Antígona reeditará os dois primeiros romances do sueco a quem chamaram “o Camus nórdico”, Stig Dagerman (1923-1954): A Serpente, em Fevereiro, e A Ilha dos Condenados, no mês seguinte.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários