A importância de valorizar a massa crítica na política

É de saudar que a Sedes tenha voltado a ser um viveiro de massa crítica.

Criada em 1970, a Associação para o Desenvolvimento Económico e Social (Sedes) realizou mais um congresso no sábado passado. Uma reunião que foi diferente e demonstrou o salto dado por esta organização nascida e destinada a dinamizar o debate político e a ser uma espécie de viveiro de massa crítica em Portugal. Este salto deve-se certamente ao facto de a Sedes ser presidida por Álvaro Beleza, desde Junho de 2020.

Sugerir correcção
Comentar