Presidente da ASAE admite dificuldades na fiscalização do comércio online

O incremento do e-commerce, a especulação de preços, o take-away e as novas plataformas de refeições ao domicílio obrigaram a ASAE a “adaptar” a sua acção, apesar do reduzido número de inspectores. Pedro Portugal Gaspar admite: no comércio online há “maior dificuldade de fiscalização imediata”.

Foto
Pedro Portugal Gaspar lidera a ASAE desde 2013 Rui Gaudêncio

“A pandemia trouxe uma nova aprendizagem para todos.” O inspector-geral da Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE), Pedro Portugal Gaspar, reconhece que o crescimento das vendas à distância gerado pela crise pandémica foi “um ponto de viragem na estratégia inspectiva” da instituição que lidera desde 2013. 

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.
Sugerir correcção
Comentar