Dois irmãos sarauís, a mesma luta, cada um do seu lado do muro

Sultana está cercada na sua casa, em Bojador, no Sara Ocidental ocupado, onde é alvo de violência e assédio permanentes. Ali, o irmão, combate Marrocos, 17 anos depois de ter saltado o muro para evitar a prisão.

Foto
Evelina Oliveira

Ali Khaya vinha só pedir cigarros. São umas 21h e a tarde foi animada em Mahbes, sexto sector militar sarauí, onde, segundo a ONU, se concentram mais de 83% das operações desde que a Frente Polisário declarou o recomeço da guerra contra Marrocos, a 14 de Novembro de 2020. O comandante, Baali Hammudi Nayem, dirigiu um ataque contra uma base militar marroquina, do outro lado do muro, e Ali integrou uma das duas unidades envolvidas, a que se aproximou mais da barreira erguida por Marrocos ao longo dos últimos 40 anos.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários