Jean-Paul Gaultier faz o seu cinema

Foto
Jean-Paul Gaultier Carlos Alvarez/Getty Images

Jean-Paul Gaultier faz o seu cinema na Cinemateca Francesa, em Paris. Abre-se um atelier de inspirações pessoais: imagens de Falbalas (1945), estonteante filme de Jacques Becker. Retrato de um estilista e sedutor que sucumbe ao amor impossível, é um filme sobre a efervescência da arte e sobre a loucura (como os Sapatos Vermelhos, de Powell/Pressburger...). Gaultier viu-o na televisão, aos 13 anos, e logo decidiu o seu caminho. O guarda-roupa de Falbalas foi desenhado por Marcel Rochas, que além de ter sido um dos primeiros a compreender o cinema como montra das suas criações, é creditado como o inventor do guêpierre, peça que faz parte das revisitações de Gaultier desde o início da sua carreira. Passou-a do interior (como a mãe usava, peça íntima) para peça de vestuário exterior. Para que não haja dúvidas: ao lado das imagens de Falbalas está um bustier que desenhou para Madonna e outro para Catherine Ringer dos Rita Mitsouko.

Sugerir correcção
Comentar