Vacinação gratuita contra a gripe começa na próxima semana

À semelhança do que aconteceu no ano passado, esta primeira fase destina-se a pessoas residentes em lares e respostas sociais, aos trabalhadores destes locais e a grávidas. Portugal comprou 2,2 milhões da vacina contra a gripe.

Foto
Marco Duarte

A primeira fase da vacinação gratuita contra a gripe começa na próxima segunda-feira, anunciou esta quinta-feira a Direcção-Geral da Saúde (DGS). À semelhança do que aconteceu no ano passado, esta primeira fase destina-se a pessoas residentes em lares e respostas sociais, aos trabalhadores destes locais e a grávidas. Portugal comprou 2,2 milhões da vacina contra a gripe.

“A 1ª fase da vacinação gratuita tem início a 27 de Setembro e destina-se a pessoas em determinados contextos, incluindo residentes, utentes e profissionais de estabelecimentos de respostas sociais, doentes e profissionais da rede de cuidados continuados integrados e profissionais do Serviço Nacional de Saúde”, explicou a DGS, acrescentando que “nesta fase estão ainda incluídas as grávidas”.

Em entrevista ao PÚBLICO, há pouco mais de uma semana, Graça Freitas adiantou que Portugal comprou 2,2 milhões de doses da vacina da gripe, aumentando a quota em relação ao ano passado. Nessa altura, referiu que as vacinas deveriam começar a ser administradas a partir de dia 4 de Outubro.

No comunicado enviado esta quinta-feira, a DGS salienta que “em contexto de pandemia covid-19, mantêm-se medidas excepcionais e específicas no âmbito da vacinação gratuita contra a gripe, nomeadamente o início mais precoce, a vacinação faseada e a gratuitidade para os profissionais que trabalham em contextos com maior risco de ocorrência de surtos e/ou de maior susceptibilidade e vulnerabilidade”. Já no ano passado, o início da campanha de vacinação contra a gripe foi antecipado e repartido em dois momentos.

Quanto à segunda fase da vacinação gratuita, vai abranger as pessoas com idade igual ou superior a 65 anos e aquelas que são portadoras de doenças ou condições que as colocam nos grupos de risco. Não é dada informação de quando irá começar esta fase da vacinação.

Na nota, a DGS reforça que a vacina contra a gripe “é fortemente recomendada para grupos prioritários da população” e apela “à adesão das pessoas que têm critério para a vacinação contra a gripe, num processo que será feito de forma organizada, decorrendo nos próximos meses”.