O grande desafio deste ano lectivo

A elevada taxa de vacinação contra a covid-19 alimenta a esperança de que será menos atribulado do que os anteriores e que, para os 1,2 milhões de alunos que regressam às aulas, o ensino não deixará de ser presencial. Depois do esforço imenso das escolas para se reinventarem na pandemia, o pós-pandemia não será menos exigente.

A notícia de que o Ministério da Educação está a permitir que as escolas constituam turmas mais pequenas do que o previsto na lei, de modo a cumprir o necessário distanciamento físico entre alunos, não é apenas boa do ponto de vista da saúde pública.

Sugerir correcção
Ler 7 comentários