Maior parte dos grandes laboratórios de análises não faz testes grátis

Um sexto das farmácias do país aderiu, até à data, ao regime de testes comparticipados a 100% pelo Estado, apesar de considerarem que o valor pago é reduzido. Em Julho, Estado gastou mais de 1,4 milhões de euros.

Foto
LUSA/MANUEL DE ALMEIDA

Dos quatro grandes laboratórios de análises clínicas do país, três não fazem testes rápidos de antigénio de uso profissional comparticipados pelo Estado, que estipulou um preço máximo de 10 euros. E o único que aceita fazer — a rede de laboratórios Germano de Sousa — não publicita esta actividade na plataforma criada para divulgar a lista dos locais de Norte a Sul do país onde é possível realizar os testes gratuitos. 

Sugerir correcção
Ler 1 comentários