Líder da task force passou a ter segurança pessoal. Antivacinas chamam aos jornalistas “assassinos”

Grau de risco do vice-almirante aumentou depois de incidente com negacionistas em Odivelas. Juiz antivacinas fez queixa contra militar e governantes por crimes contra a humanidade.

Foto

O líder da task force da vacinação, o vice-almirante Gouveia e Melo, passou a contar com segurança pessoal depois de ter sido vaiado e empurrado por manifestantes negacionistas no passado dia 14 num centro de vacinação em Odivelas. Na sequência deste incidente a PSP reavaliou o grau de risco a que o militar estava sujeito e atribuiu-lhe uma equipa de segurança à paisana, composta por dois a três elementos, que já o tem vindo a acompanhar nos últimos dias.