Álvaro Covões: “A nossa esperança era estar com 100% de lotação nos espectáculos”

Promotor diz que apresentação de certificado ou teste negativo dá uma maior segurança a eventos. Empresário não arrisca, para já, colocar uma data no regresso dos grandes festivais de música.

Foto
Álvaro Covões Rui Gaudencio/Arquivo

O primeiro-ministro António Costa anunciou, esta quinta-feira, o plano para uma nova fase do desconfinamento em Portugal. Do Desporto à Cultura, foram traçadas as bases para o levantamento gradual das restrições e confinamentos, impulsionado pelo ritmo de vacinação contra a covid-19. Já a partir de domingo, os espectáculos culturais vão poder funcionar até às 2h, com incrementos na lotação dos espectáculos. Ouvido pelo PÚBLICO, Álvaro Covões, membro da direcção da APEFE (Associação de Promotores de Espectáculos, Festivais e Eventos) diz que há ainda dúvidas importantes que devem ser esclarecidas pelo executivo e autoridades.