Filipa Martins saltou três filas para trás e isso deixou-a estar em Tóquio

Quarentena ameaçou riscar o nome da melhor ginasta portuguesa de sempre dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Foto
Filipa Martins, de 25 anos, participa pela segunda vez nos Jogos Olímpicos Reuters/ARND WIEGMANN

Quando iniciar a qualificação para o all-around, aprazada para a alvorada deste domingo (7h15 em Lisboa), a ginasta Filipa Martins sabe que, independentemente do desfecho da competição, já é uma das vencedoras destes Jogos Olímpicos, que esteve na iminência de acompanhar como espectadora. Pior do que falhar o pódio teria sido o sentimento de ver-se afastada de Tóquio 2020 para cumprir uma incompassiva quarentena, ditada por um furtivo contacto de risco.