Espólio de Almada Negreiros e Sarah Affonso vai ficar à guarda da Universidade Nova de Lisboa

Descendentes do casal de artistas assinaram novo protocolo com a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Nova: o espólio vai ser transferido para o Colégio de Campolide, e materializar a criação do Centro de Estudos e Documentação Almada Negreiros e Sarah Affonso.

Foto
Almada Negreiros e Sarah Affonso DR

As obras de Almada Negreiros (1893-1970) e de Sarah Affonso (1899-1983) têm vindo a ser estudadas, desde há vários anos, por uma equipa de investigadores associados à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa (UNL). Desde esta quarta-feira, e na sequência de um novo protocolo assinado entre esta instituição e as duas netas do casal de artistas, Rita e Catarina, o seu espólio vai continuar a ser inventariado, digitalizado, organizado e estudado no quadro da criação do Centro de Estudos e Documentação Almada Negreiros e Sarah Affonso, que vai ficar a funcionar na antiga capela do Colégio Almada Negreiros em Campolide, onde Almada viveu a sua infância e adolescência.