“Face às dúvidas suscitadas”, MAI suspende reconversão de ala da prisão de Caxias para colocar imigrantes

Dezenas de organizações consideraram “retrocesso civilizacional” a instalação de imigrantes na ala sul de Caxias, apesar de desactivada. Protocolo assinado em Fevereiro entre SEF e prisões foi suspenso. MAI diz que tem três milhões para melhorar e construir centros de instalação.

Foto
LUSA/MIGUEL A. LOPES

A oposição pediu explicações, organizações não-governamentais da sociedade civil e católicas juntaram-se como poucas vezes o fizeram para criticar. Quase três semanas depois disso o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, recuou no projecto de reconversão da ala sul da prisão de Caxias em centro de instalação temporária de imigrantes e emitiu um despacho a suspendê-la. Essa solução está vertida num protocolo entre o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e a Direcção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) desde Fevereiro.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários