Bruno de Macedo envolvido nas três transferências que desviaram milhões do Benfica

Dinheiro terá circulado por sociedades controladas directa e indirectamente pelo advogado, antes de transitar para a esfera empresarial de Luís Filipe Vieira.

Foto
Derlis González transferiu-se do Benfica para o Basileia por três milhões de euros Ruben Sprich/Reuters

Luís Filipe Vieira é suspeito de ter desviado perto de 2,5 milhões de euros da Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Benfica com a colaboração do advogado e intermediário de jogadores Bruno Geraldes de Macedo e do seu filho, Tiago Vieira. Em causa, estão as alienações dos direitos económicos de três jogadores de futebol sul-americanos que não tiveram futuro na Luz, com os montantes gerados a servirem para amortizar dívidas bancárias e para comprar terrenos a empresas do líder “encarnado”.

Sugerir correcção
Comentar