Luís Filipe Vieira e Vale e Azevedo: o que os une nas suspeitas e separa no Benfica

Em Fevereiro de 2001, o ex-presidente do Benfica era chamado à Justiça por suspeitas de desvio de dinheiro do clube. Duas décadas depois, Vieira poderá ter de responder em tribunal pelo mesmo crime, caso a tese do Ministério Público seja confirmada na fase de instrução.

Foto
Vale e Azevedo em Assembleia Geral do Benfica em 1998 Dulce Fernandes/Arquivo

Usar a dimensão e o prestígio da instituição Benfica para benefício pessoal e apropriar-se indevidamente de dinheiros do clube: apesar de o número e tipologia de crimes serem diferentes – bem como os esquemas financeiros imputados pelo Ministério Público para estes alegados desvios –, a base das suspeitas que pairam sobre Luís Filipe Vieira é a mesma que João Vale e Azevedo enfrentou no dia 17 de Fevereiro de 2001, data em que o ex-presidente das “águias” foi ouvido por um juiz de instrução criminal e soube que ficaria detido em prisão domiciliária.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários