A política de tratar as pessoas como se fossem estúpidas

Como é que o Chega quer ter quadros e músculo intelectual se a sua estratégia é tratar as pessoas como se fossem desprovidas de cultura, inteligência e humanismo?

Em 1957, a revista norte-americana Saturday Review encomendou uma série de artigos sobre os “ismos” da primeira metade do século XX. O historiador inglês A.J.P. Taylor tentou explicar o fascismo, num texto que terminava assim: “o fascismo é a verbalização do irracional, pelo que qualquer tentativa de o reduzir a parâmetros racionais se derrota a si mesma.”