João Pais Filipe e Pedro Melo Alves, dois bateristas a encontrarem-se na descoberta

Músicos de destaque, enquanto criadores e virtuosos da percussão, encontram-se em palco para dois concertos que serão momento único de uma longa viagem. Esta quarta-feira no gnration, em Braga, dia 15 no Novo Negócio, novo espaço da Galeria Zé dos Bois, em Marvila.

Foto
Os músicos foram filmados em performance por Rodrigo Areias, no âmbito do oitavo aniversário do gnration Ana Maria Dinis/gnration

Não podemos saber o que será estar no interior daquela estrutura, criada como instalação por João Pais Filipe para o Mosteiro de Tibães, em Braga. Quatro gongos, construídos pelo músico que é também artesão, ressoando e criando uma cauda sonora que atravessa peles e timbalões, que origina uma reverberação constante, hipnótica. Não sabemos o que será estar ali, na estrutura, para os dois bateristas que a usarão como espaço e ferramenta criativa. Mas vamos descobrir que música resulta do encontro, fazendo corpo com ela, entre João Pais Filipe e Pedro Melo Alves, bateristas e compositores de destaque na cena musical portuguesa contemporânea, que se apresentam em concerto conjunto esta quarta-feira, 2 de Junho, no gnration, em Braga (21h15, 7€), e dia 15 no Novo Negócio, o novo espaço da Galeria Zé dos Bois, em Marvila (19h, 8€).