Crimes informáticos: mais de metade dos arguidos escapam a uma condenação

Relatório anual do Centro Nacional de Cibersegurança revela que, entre 2009 e 2019, dos 4630 arguidos, apenas 2240 foram condenados. PJ considera que o número é positivo. PGR lembra os muitos problemas que este tipo de investigação levanta.

Foto
REUTERS/Kacper Pempel

Em dez anos, mais de metade dos arguidos que foram a julgamento por crimes relacionados com informática escaparam a uma condenação. De acordo com o relatório anual do Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS), entre 2009 e 2019, dos 4630 arguidos, apenas 2240 foram condenados.