Final da Taça de Portugal também não terá espectadores

A confirmação chegou pela voz do secretário de Estado da Juventude e do Desporto.

Foto
João Paulo Rebelo Rui Gaudencio

Na linha do que já tinha sido a indicação do Governo no final da semana passada, o secretário de Estado da Juventude e do Desporto afirmou nesta segunda-feira que a final da Taça de Portugal, marcada para domingo, irá também decorrer sem público no estádio.

À margem de uma iniciativa do centenário do Sp. Braga, João Paulo Rebelo sublinhou que “não haverá condições” para haver espectadores em Coimbra e que esse é um cenário que se coloca. “Foi dada abertura à I Liga [para a presença de algum público] na última jornada, mas não se falou de final da Taça”, acrescentou.

Depois de, em diferentes momentos, o governante ter expressado a convicção de que o futebol português voltaria a ter público ainda nesta época, o discurso agora aponta para o futuro: “Acredito que vamos começar a próxima edição da Liga com público nos estádios”.

Quando confrontado com o facto de a final da Liga dos Campeões, entre o Chelsea e Manchester City, poder contar com 12000 adeptos nas bancadas, João Paulo Rebelo separou as águas. “São coisas completamente diferentes, uma organização da UEFA, os adeptos serão controlados e o aspecto económico e social não pode ser descartado. Há um protocolo rigoroso e estamos a fazer tudo para que na próxima época se inicie normalmente”.