Partidos defendem fim do estado de emergência a uma só voz

Depois do encontro no Infarmed e ainda antes de serem ouvidos pelo Presidente da República, os partidos com assento parlamentar rejeitaram a renovação do estado de emergência.

Foto
Desta vez, o Presidente ouviu os partidos telefonicamente MIGUEL FIGUEIREDO LOPES

O mote foi dado pela própria Presidência da República. Ao fazer saber, enquanto ainda decorria a reunião com peritos no Infarmed, que pretendia falar ao país às oito da noite sobre o possível fim do estado de emergência, Marcelo Rebelo de Sousa condicionou as declarações dos partidos. Ao longo da tarde, todos sem excepção apontaram um caminho: avançar com o desconfinamento e não renovar o estado de emergência.