Dia sem mortes por covid-19 em Portugal

Já não havia um dia sem mortes devido à doença desde 2 de Agosto. R(t) sobe para 1 e incidência desce.

Portugal registou, neste domingo, zero mortes e 196 novos casos de infecção de covid-19. Já não havia zero mortes desde 2 de Agosto. Esta é, aliás, a segunda vez que há um dia sem mortes por covid-19 desde que foi reportado o primeiro óbito associado à doença em Portugal.

No total, desde o início da pandemia, o país soma 834.638 casos confirmados e 16.965 vítimas mortais, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado esta segunda-feira pela Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Há mais 17 pessoas internadas nos hospitais portugueses em relação ao último balanço da DGS, num total de 365 doentes hospitalizados. Desses, 91 estão internados nas unidades de cuidados intensivos do país, menos sete do que no dia anterior.

Recuperaram da doença 326 pessoas em 24 horas. No total, contam-se 793.011 pessoas que conseguiram recuperar da doença desde o início da pandemia.

De acordo com a DGS, há 24.662 casos activos da doença, menos 130 em relação a sábado. Este número é conseguido depois de subtraídos o número de mortes e de recuperados ao número total de casos.

A região Norte concentra quase metade do total de novas infecções (43%), somando 84 novos casos. Já Lisboa e Vale do Tejo reportou mais 40 infecções, o Algarve mais 15, o Centro mais dez e o Alentejo mais quatro. A Região Autónoma dos Açores registou 24 casos de covid-19 e a Madeira somou 19. 

R(t) sobe ligeiramente, incidência desce

O país mantém-se na zona verde da matriz de risco, que dita o avanço do desconfinamento em Portugal.

Segundo o boletim da DGS, o índice de transmissão da doença – o R(t) – é agora de 0,99 no país, uma ligeira subida de 0,01 pontos percentuais relativamente a sexta-feira. No território continental, o R(t) fixa-se em 1. 

Já o número de casos por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores desceu para 70,4 casos de infecção a nível nacional e 67,3 no continente.

A matriz de risco é actualizada às segundas, quartas e sextas-feiras. Os números anteriores destes indicadores a nível nacional, divulgados na sexta-feira, apontavam para um R(t) de 0,98 e uma incidência de 72,1 casos por 100.000 habitantes.