Este edifício é uma máscara

A nova obra do arquitecto José Neves é um centro de artes dedicado ao carnaval em Torres Vedras e será inaugurado este fim-de-semana a pretexto do 25 de Abril. A reconversão do antigo matadouro municipal é um pretexto para fazer uma praça que é oferecida à cidade.

Foto

Há momentos em que as metáforas parecem estafadas e durante a pandemia ficámos fartos das que envolvem alteridade e transformação. Chegamos a Torres Vedras ainda em pleno confinamento e desejosos de deixar cair todas as máscaras. Mas é impossível não ficarmos contaminados pela metáfora da máscara quando olhamos para o novo edifício do centro de artes do carnaval de Torres Vedras, que inaugura este fim-de-semana a tempo de comemorar o 25 de Abril. Esqueçamos a metáfora da pele, tão usada na discussão da arquitectura contemporânea nos últimos anos, e sejam bem-vindos à era da máscara.