Gonçalo M. Tavares: as palavras como convite à velocidade

Manda o calendário que três textos para o palco do escritor sejam mostrados por estes dias, em regime online ou diante de espectadores. Palavras-chave: fé, família e porta.

Foto
(Teatro Dicionário de Fé) Filipe Ferreira

Nas memórias de infância do encenador italiano Jean Paul Bucchieri, há muito radicado em Portugal, há uma clara imagem do pai, sentado à mesa de jantar com os cinco filhos, pousando o dicionário e intimando a prole a abrir o volume de forma aleatória. Guiados pelo acaso, liam uma das entradas e, em seguida, discutiam em conjunto os conceitos que ali viam inscritos. Uma das grandes lições que Bucchieri retirou desse ritual foi a de que o dicionário, além de propor definições, não trazia consigo respostas definitivas. Espalhava possibilidades e abria discussões. Um pouco como ainda hoje acredita que o teatro deve funcionar: sem fornecer soluções, antes estimulando interpretações variadas e operando como máquina de pensamento.

Sugerir correcção
Comentar