Professores e funcionários das escolas vão receber SMS para agendar vacinação esta quarta-feira

O pessoal docente e não docente do pré-escolar, 1.º ciclo do ensino básico e da “Escola a Tempo Inteiro” terá de responder até quinta-feira se deseja ou não ser vacinado. Vacinação arranca este fim-de-semana.

Foto
Regresso às aulas na Escola Básica Rainha Santa Isabel EB1, Lisboa Daniel Rocha

Os professores e funcionários do pré-escolar, 1.º ciclo do ensino básico e os dos profissionais das actividades de enriquecimento curricular (AEC ou Escola a Tempo Inteiro) vão receber, já está quarta-feira, um SMS para agendar a administração da vacina contra a covid-19, segundo um comunicado divulgado pelo Ministério da Educação. Estes grupos terão, obrigatoriamente, de responder a esta mensagem de texto até quinta-feira.

“O agendamento por SMS contém local e hora do agendamento” e será enviado “na próxima quarta-feira, dia 24 de Março, ao qual deve ser dada resposta (sim/não), necessariamente até quinta-feira, dia 25 de Março”, lê-se no comunicado.

O processo de vacinação do pessoal docente e não docente dos estabelecimentos públicos e privados, recorrendo à vacina da AstraZeneca, terá início no próximo fim-de-semana (dias 27 e 28 de Março).

O local de vacinação dos profissionais da educação dependerá do número de pessoas a vacinar. Nos concelhos em que o grupo de profissionais que vai receber a vacina tenha entre 250 e 500 pessoas, a administração da vacina ocorrerá nas próprias escolas. Nos municípios em que o grupo de profissionais a vacinar seja superior a 500, esta decorrerá nos Centros de Vacinação.

No entanto, nos concelhos onde o grupo de profissionais a vacinar seja inferior a 250 pessoas, a vacinação decorrerá nos centros de saúde e a convocatória será feita por chamada telefónica.

Como responder à convocatória?

Noutro documento, é explicado que os profissionais da educação serão contactados por SMS pelo número 2424 e que a mensagem que irão receber terá um conteúdo igual ao da imagem apresentada abaixo. “Caso não responda à SMS, ou se responder negativamente ao agendamento proposto, perde a prioridade na vacinação”, lê-se na nota.

Modelo da SMS e resposta que docentes e não docentes deverão dar DR
DR
Fotogaleria
DR

É detalhada ainda a forma como os profissionais devem responder à mensagem para que o agendamento seja válido. Devem escrever “SNS”, seguido do número de utente e da palavra sim (se desejar ser vacinado) ou não. No dia anterior ao dia da vacinação, receberão uma nova mensagem para recordar a convocatória.

Os profissionais que não sejam contactados ou por SMS ou por chamada telefónica devem avisar a direcção do respectivo estabelecimento de ensino. “O estabelecimento de educação e/ou ensino deverá enviar a compilação da informação recolhida à respectiva Direcção de Serviços Regional a fim de ser elaborada uma lista e enquadradas as situações numa futura fase de vacinação. Da informação recolhida devem constar, imprescindivelmente, o nome, número de utente do SNS, data de nascimento e número de telemóvel. Quando o local de vacinação for uma escola, o respectivo director será contactado pelos serviços de saúde”.

O processo de vacinação vai acompanhar o desenrolar do processo de desconfinamento traçado pelo Governo, pelo que os professores e funcionários dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário “serão vacinados em fase posterior, durante o mês de Abril, atendendo à disponibilidade de vacinas”.

Em resposta ao PÚBLICO, fonte da taskforce que coordena a vacinação contra a covid-19 diz que a vacinação aos profissionais dos restantes níveis de ensino deverá continuar no fim-de-semana de 10 e 11 de Abril, e caso necessário, fins-de-semana seguintes. “Quanto ao agendamento, antecipa-se que deverá acontecer durante a semana que antecede o referido fim-de-semana”, lê-se na resposta. com Maria João Lopes