Ingleses resignados com novo confinamento

Um pouco por todo o Reino Unido, regressaram medidas de confinamento semelhantes às aplicadas em Março. Em causa estão não só as preocupações de conter a nova variante mais contagiosa da covid-19, como o facto de os serviços de saúde estarem mais pressionados do que nunca.

No País de Gales e na Irlanda do Norte, o confinamento já vigorava desde final de Dezembro. Esta terça-feira, foi a vez de Inglaterra e Escócia aplicarem medidas mais restritivas de circulação. A maior parte das escolas estará a funcionar à distância pelo menos até ao final de Janeiro.

Na segunda-feira, foram registados 58.784 novos casos, um máximo diário no país. O Primeiro-ministro inglês, Boris Johnson, disse que as próximas semanas serão "as mais difíceis até agora". Numa mensagem partilhada no Twitter, Johnson reconheceu a "frustração" dos ingleses perante as novas medidas, mas sublinhou que as restrições "são agora mais necessárias do que nunca". O país está a ponderar também restringir as viagens internacionais.

Sugerir correcção