Jon Stewart vai voltar ao activo – agora em streaming

Comediante apresentará e produzirá programa de “actualidades” para Apple TV+. Projecto ainda não tem título e deverá chegar à plataforma em 2021, apesar de ainda não haver data de estreia concreta.

Jon Stewart tem mantido um perfil discreto desde que deixou o <i>Daily Show</i> em 2015
Foto
Jon Stewart tem mantido um perfil discreto desde que deixou o Daily Show em 2015 Bryan Bedder / Getty Images

Tem trabalhado sobretudo nos bastidores desde que entregou a pasta do Daily Show ao sul-africano Trevor Noah em 2015, mas, ao que tudo indica, já não faltará muito tempo para se sentar regularmente à frente de uma câmara de novo. O comediante norte-americano Jon Stewart vai produzir e apresentar um programa de actualidades (“current affairs”) para o serviço de streaming Apple TV+, avançou esta terça-feira a revista The Hollywood Reporter.

Ainda não se sabe muito sobre este novo projecto, que ainda não tem título e deverá chegar à plataforma em 2021, apesar de não ter sido revelada uma data de estreia concreta. Sabe-se, porém, que o contrato que Stewart assinou com a Apple prevê mais de uma temporada e que o programa, destaca a The Hollywood Reporter, explorará “tópicos centrais do debate norte-americano e do seu próprio trabalho de activismo”. Em princípio, os episódios terão pelo menos uma hora, centrando-se num único tema de discussão.

Além de voltar à cadeira de apresentador, o comediante também assumirá o papel de produtor executivo, através da sua companhia Busboy Productions. Stewart dividirá as responsabilidades com o seu manager James Dixon e com Richard Plepler, antigo CEO da HBO. O humorista já produziu The Late Show With Stephen Colbert e filmes como Rosewater (2014) e Irresistible (2020), que também realizou. A Apple ainda não anunciou um showrunner para a série, que deverá ser acompanhada de um podcast.

O regresso de Stewart – que chegou a assinar um contrato com a HBO em 2015, mas interrompeu por acordo mútuo a produção de uma série de animação para essa plataforma de streaming dois anos mais tarde – é uma notícia de peso para a Apple TV+, que ainda está a tentar galgar terreno nas guerras do streaming e que assim acaba de assegurar os serviços de um dos comediantes e comentadores políticos mais celebrados dos Estados Unidos.

Sugerir correcção