Mais de metade dos proprietários de Lisboa têm inquilinos que deixaram de pagar a renda

Associação Lisbonense de Proprietários (ALP) promoveu inquérito que revela que mais de metade dos inquilinos dos senhorios inquiridos deixaram de pagar a renda durantes os meses do estado de emergência. Conclusões apontam ainda para a falta de confiança dos proprietários e pouca vontade em aderir aos programas de arrendamento acessível do Estado.

Foto
daniel rocha

Com a pandemia, mais de metade (59,1%) dos 320 proprietários de imóveis habitacionais e comerciais, inquiridos pela Associação Lisbonense de Proprietários (ALP), revelam ter deixado de receber o pagamento de rendas durante o estado de emergência — a esmagadora maioria logo a partir de Abril — e nos meses que se seguiram. Esta é uma das conclusões do primeiro Barómetro “Confiança dos Proprietários ALP”, um estudo que a associação realizou, entre 22 de Agosto e 15 de Setembro, para traçar o retrato à situação actual dos senhorios e perceber o impacto económico e social das medidas legislativas e fiscais em matéria de habitação e arrendamento.