Prémio Nobel da Química vai para método de edição do genoma

Nobel da Química deste ano vai para o desenvolvimento das tesouras genéticas CRISPR/Cas9. Até agora, apenas sete mulheres ganharam o Nobel da Química, incluindo as duas investigadoras agora premiadas.

nobel-quimica,quimica,ciencia,nobel,investigacao-cientifica,genoma,
Fotogaleria
Jennifer A. Doudna e Emmanuelle Charpentier ALEXANDER HEINL/EPA
nobel-quimica,quimica,ciencia,nobel,investigacao-cientifica,genoma,
Fotogaleria
Emmanuelle Charpentier CLEMENS BILAN/EPA
nobel-quimica,quimica,ciencia,nobel,investigacao-cientifica,genoma,
Fotogaleria
Jennifer Doudna Stephen McNally/Universidade da Califórnia em Berkeley

O Prémio Nobel da Química de 2020 foi atribuído a Emmanuelle Charpentier e a Jennifer A. Doudna pelo desenvolvimento de um método de edição do genoma, o CRISPR/Cas9, anunciou esta quarta-feira o comité do Nobel na Real Academia Sueca das Ciências, em Estocolmo. O prémio tem um valor de dez milhões de coroas suecas (957 mil euros).